Importância dos Programas de Autocontrole para a indústria de alimentos (aves e suínos)

Atualmente, o Brasil é consolidado como um dos maiores produtores de alimentos no mundo. Para a conquista deste espaço foram necessários estudos em vários setores da cadeia produtiva, dentre eles o desenvolvimento da qualidade dos produtos ofertados pelas empresas de alimentos, principalmente quando se fala de clientes externos como a União Européia.
Diante deste cenário, as empresas tiveram que seguir as exigências legais para garantir que a qualidade de seus produtos seria suficiente para atender aos mercados mais exigentes e, sobretudo, suficientemente adequado para o consumo.
Sob este aspecto que surgiu a implantação dos Programas de Autocontrole nas indústrias alimentícias, neste caso para as empresas frigoríficas de aves e suínos.
Os Programas de Autocontrole são ferramentas que regem os princípios básicos para garantia da inocuidade dos produtos. Segundo a Circular nº175/2005/CGPE/DIPOA estes programas incluem o Programa de Procedimentos Padrão de Higiene Operacional (PPHO), o Programa de Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (APPCC) e as Boas Práticas de Fabricação (BPF).
Estes programas de autocontrole devem ser descritos e implantados pela empresa obrigatoriamente em atendimento aos Elementos de Inspeção verificados pelo SIF (Serviço de Inspeção Federal). Após a implantação dos programas na indústria, os fiscais federais e agentes de inspeção fazem a verificação do processo descrito e também dos registros de monitoramento dos programas de autocontrole da empresa.
Os conteúdos abordados pelos Elementos de Inspeção que servirão de base para os Programas de Autocontrole da empresa são, segundo o Ofício Circular nº12/2010/GAB/DIPOA:

- Manutenção das Instalações e equipamentos;
- Vestiários, sanitários e barreiras sanitárias;
- Iluminação;
- Ventilação;
- Água de abastecimento;
- Águas residuais;
- Controle de pragas;
- Limpeza e sanitização (PPHO);
- Treinamento, hábitos higiênicos e saúde dos manipuladores;
- Procedimentos Sanitários das Operacionais (PSO);
- Matérias-primas, Ingredientes e material de embalagem;
- Temperaturas;
- Calibração e aferição dos instrumentos de controle de processo;
- Análise de Perigos e pontos críticos de controle (APPCC);
- Resultados laboratoriais (microbiológicos e físico-químicos);
- Respaldos para certificação sanitária dos produtos;
- Formulação e composição dos produtos;
- Bem – estar animal.

A importância da implantação destes programas de autocontrole vai além de uma simples conferência do trabalho da empresa, uma vez que abrange todo o macroprocesso de abate desde o recebimento da matéria-prima até a distribuição dos produtos e atualmente, da verificação do bem-estar dos animais. Isso reflete a padronização da fiscalização dos alimentos em benefício da saúde do consumidor e também, da busca do país pela excelência em produzir alimentos de qualidade para o mundo.

22 thoughts on “Importância dos Programas de Autocontrole para a indústria de alimentos (aves e suínos)

  1. Pingback: コーチ

  2. Pingback: michael kors bags

  3. Pingback: AFEsdHpg

  4. Pingback: LmdtiQiO

  5. Pingback: Scrapebox

  6. Pingback: IPHONE5 安い店

  7. Pingback: firefall

  8. Pingback: chanel bags

  9. Pingback: cheap oakley sunglasses

  10. Pingback: GUCCI OUTLET BAGS

  11. Pingback: ISABEL MARANT SNEAKERS PAS CHER

  12. Pingback: Chanel Bags

  13. Pingback: Fake Ray Ban Sunglasses

  14. Pingback: LOUIS VUITTON HANDBAGS

  15. Pingback: fake oakley sunglasses

  16. Pingback: Fake Oakleys

  17. Pingback: louis vuitton handbags

  18. Pingback: sac Vanessa Bruno pas cher

  19. Pingback: Chanel Handbags

  20. Pingback: ralph lauren home italia

  21. Pingback: m0JrH0YlRP m0JrH0YlRP

  22. Pingback: markto win33

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>